O segurança do meu portão

Os seguranças que trabalham uniformizados na casa de todas as pessoas mais ou menos ricas em Luanda e passam dia e noite, as vezes mais de 24 horas seguidas, sem folga, sentados em uma cadeira velha desconfortável de plástico têm basicamente duas funções: proteger a casa de possíveis gatunos e abrir o portão para os seus patrões que chegam de motorista do trabalho.

Eu sou um desses patrões que chega de motorista do trabalho (menos quarta e quinta, dias de fecho, em que o Claudio é dispensado, pois sempre saímos tarde demais pra deixar o pobre coitado lá plantado na redação) e gostaria que o segurança uniformizado abrisse o portão para o carro entrar.

Mas isso nunca dá certo. Como já tinha escrito aqui, todos os dias tem um carro de um filho-folgado-de-general-ou-de-político estacionado na frente do nosso portão que impede que a gente estacione na nossa própria garagem.

Eu já desci do carro puta, já tentei ser simpática com os tais senhores filhos de generais e também já dei umas boas duras no segurança incompetente, pois, afinal, qual é a dificuldade de impedir um carro de estacionar na frente de uma garagem com guia rebaixada? Não é possível que o cara não consiga fazer algo tão simples. Depois pensei melhor sobre essa questão e fiquei me remoendo de culpa de ter tantas vezes xingado pra mim mesma o segurança de incompetente.

A vida inteira ele ouviu desaforos, seja dos colonizadores, dos cabritos que odeiam os pretos estúpidos ou dos patrões de Angola independente. A vida inteira ele aprendeu a abaixar a cabeça e a respeitar ordens feito cachorrinho adestrado.

Aqui na frente de casa, ele vai ouvir desaforos de qualquer jeito. Se o segurança peita os filhos dos generais e não deixa os carros estacionarem na garagem, vai ouvir desaforos e se indispor com gente importante, o que é mal, e também vai deixar de receber as gasosas por deixar os filhos de gente importante estacionarem onde não devem. Se ele deixar os carros estacionarem na frente da garagem, vai ouvir desaforos de quem paga seu parco salário que ele usa para sustentar sua família.  Por isso, agora acho que não valapena estourar justo com o pobre do segurança. Tentarei me controlar melhor. Mas vou continuar morrendo de raiva de não poder estacionar na minha garagem quando bem entendo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: