Mania de grandeza

Brasileiro sempre diz que o Brasil é um país privilegiado porque tem muitas as riquezas naturais, tem florestas, tem uma fauna rica, mistura de vários povos, não tem terremoto e nem guera. Brasileiro diz isso de uma forma meio inocente e irresponsável, como se essas características fossem suficientes para justificar corrupção, incompetência, falta de educação e outros problemas sérios que enfrentamos.

Em Angola tenho visto muito disso também. Ontem, por exemplo, estava no Cazenga conversando com uns jovens. Nem sei muito como a conversa começou, mas numa certa altura um deles me perguntou: que país você acha mais rico: Angola ou Brasil? Eu disse que há várias formas de medir a riqueza de um país, mas que se fosse pelo tamanho da economia e pela qualidade de vida das pessoas, era o Brasil. Ele começou a gargalhar e disse que era claro que era Angola. Para defender sua tese, ele usou os seguintes argumentos: o mundo inteiro depende do petróleo de Angola. A China, os Estados Unidos, a Europa e muitos outros. Angola exporta energia elétrica para vários outros países. Em Angola estão as maiores minas vários minerais, como diamante, ouro e petróleo, só que ainda não são exploradas. Aí um amigo dele completou que ouviu dizer que Angola era o terceiro país mais rico do mundo.

Mais tarde, quando comentei essa história do terceiro país mais rico para um outro amigo, um angolano que estava ao meu lado resmungou baixinho, meio raivoso: pode ser mesmo.

No mundo existem fatos objetivos e indiscutíveis. Tamanho do PIB, índice de qualidade de vida das das pessoas, abrangência de serviços de saneamento básico e produção diária de petróleo são alguns deles. Nem dá para discutir nada disso.

Mas ontem fiquei pensando nessas coisas que não são tão objetivas assim. Um país ficou quase 40 anos em guerra. Depois a guerra acaba e este país se torna um dos que mais crescem no mundo e, de repente, começam a acontecer várias transformações. Começam a chegar várias empresas imensas estrangeiras atrás de parcerias com o governo e que ficam falando sobre como o país é importante para elas (para elas ganharem dinheiro). Em poucos anos, estradas são reabilitadas, pontes são refeitas, prédios são erguidos, lojas são abertas, paredes partidas são reerguidas, tudo isso num ritmo frenético. Os números são propositalmente imprecisos, mas propaga-se muito que em Angola existem muitas riquezas naturais não exploradas no solo e que se fossem devidamente exploradas o país seria uma potência. A China, uma das maiores promessas do mundo, concede créditos bilionários para Angola e inunda o pais de chineses. Não há nenhum sinal de que vai existir guerra de novo, as pessoas vivem pobres ainda, mas cheias de esperança e seus olhos enxergam as transformações no país. Eu acho que, diante de todas essas condições, meus olhos também enxergariam as coisas um pouco diferentes do que eu enxergo hoje.

Para contextualizar o que eu disse, alguns fatos objetivos e indiscutíveis sobre Angola:

– O PIB de Angola é de US$ 91 bi. A título de comparação: o do Brasil é de US$ 1,8 tri.
– Nos últimos quatro anos, a economia angolana esteve entre as três que mais cresceram no mundo.
– Angola extrai 2 milhões de barris de petróleo por dia, a mesma quantidade que o Brasil. O país é o maior produtor da áfrica subsahaariana e o maior fornecedor da China. Mas não está nem perto dos maiores produtores do mundo.
– Só 22 países têm um IDH pior do que o de Angola.

Anúncios

2 Respostas to “Mania de grandeza”

  1. Victor Zacharias Says:

    É uma pena que quando se pensa em grandeza sem pensa em economia e não em gente. Esse padrão de entender um povo melhor que outro não é uma boa coisa, cada um tem sua cultura. Para mim a questão principal é o bem estar da população a redução ou eliminação da desigualdade social e econômica. Isso tá valendo.
    É preciso criar um novo índice para avaliar progresso, porque este PIB está destruindo o mundo, até quando vamos poder crescer, a natureza já disse um basta !
    Passei no seu blog pulando de blog em blog, gostei. Bj

  2. juborges Says:

    Pois é. Esse negócio de crescimento do PIB não está com nada mesmo….
    Que bom que vc gostou do blog. Dei um pulo no seu tb 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: