O Clube Pinheiros é mais ou menos assim

O clube Pinheiros é um lugar que eu adoro. Ele é um quarteirão inteiro entre a Marginal Pinheiros, a Faria Lima, o shopping Iguatemi e uns prédios de gente rica. Lá dentro tem alamedas, palmeiras imperiais, piscinas, quadras, restaurantes, bancos, escolinha, araras e jardins floridos muito bem cuidados. Tudo está impecavelmente no seu lugar.

Para entrar lá dentro tem que pagar uns 40 mil para virar sócio, ser filho de alguém que é sócio, porque aí não paga quase nada, ser atleta do clube e fazer esportes profissionalmente ou ser funcionário e ficar trabalhando para manter aquele lugar impecável cada vez mais impecável para pessoas impecáveis terem seus momentos de lazer.

No clube Pinheiros tem um monte de meninas com suas pernas durinhas em suas roupas lindas de dryfit todas umas iguais às outras, meninos adolescentes que jogam futebol na grama perfeitamente sintética e conservada com chuteiras que geralmente custam mais do que o salário do faxineiro que passa andando despreocupadamente empurrando uma lata de lixo com rodinhas e que faz um barulho todo ritmado no chão de lajotinhas. As meninas de perna dura de hoje ontem tinham aquelas pernas fininhas e jogavam futebol, faziam ginástica olímpica ou jogavam handebol. Amanhã elas serão essas executivas que andam pelas alamedas de scarpin sempre apressadas a partir das 19h e correm para a academia, depois de correrem o dia todo no trabalho. Essas executivas amanhã serão essas mulheres que envelhecem, mas para os outros não perceberem que elas envelheceram, elas esticam a pele e colocam coisas postiças na cara. Elas são casadas com homens que também andam apressados para as alamedas para irem até correr na academia depois de também passarem o dia correndo no trabalho.

Ah, essas pessoas todas geralmente andam pelas alamedas arborizadas e iluminadas com Ipod, aí não precisam conversar com ninguém e podem colocar uma música que dite o ritmo daquela vida apressada, que nunca para. Eu ainda não consigo parar de me assustar com a pressa das pessoas em São Paulo.

Só quem parece não ter pressa são as senhorinhas amigas que jogam boliche todas as tardes, os senhores carecas de cabelos brancos e amigos que ficam jogando conversa fora e as mães que, nas manhãs ensolaradas, acompanham as suas babás que passeiam com seus filhos.

Tudo no Clube Pinheiros está tão no lugar certo quanto a vida das pessoas que passeiam ali. As pessoas se entediam, casam, compram apartamentos caros e contratam decoradores para colocar móveis caros que combinam uns com os outros, compram carro novo, compram presentes caros para os outros, fazem mochilão na Europa, MBA nos Estados Unidos, matriculam o filho na aula de natação filho e, com tanta coisa para fazer, não dá tempo de ter tempo livre, esse mal que desvia os pensamentos para coisas inúteis e diabólicas.

Tags: , , , ,

6 Respostas to “O Clube Pinheiros é mais ou menos assim”

  1. joao Says:

    adorei a descricao, ju!

  2. CACO Says:

    Disse tudo – e muito bem dito!
    abs
    Caco

  3. Adriano Sapo Says:

    é memo isso pá, enquanto isso no Sambizanga…

    • juborges Says:

      xé, comé, sapo! Como é que anda essa cidade que eu curto bué? Xtá a kuiar?

      • Adriano Sapo Says:

        tá memo a Kuiar, nas calma, bem fixe, bué de ndengue pelas ruas a bumbare… sempre a subire, internet voando a 256k!
        Hoje faltou água, ontem faltou luz, Xê, então… Salvem a EDEL e a EPAL!!!

        Estamos juntos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: