O processo II

Eu ja estava esquecendo como essas coisas podem ser mais complicadas do que minha imaginação pode conceber.

Para tirar o visto precisa de uma carta-convite. Ir por conta própria não é permitido. Além da carta-convite precisa do comprovante do bilhete. Mas o bilhete só será comprado quando a entidade que emitiu a carta-convite souber a data que o visto vai sair. Mas só da para saber a data que o visto vai sair depois de levar todos os documentos — inclusive o bilhete.

Só é permitido entregar os documentos para solicitar o visto às segundas-feiras. Mas não pode entregar hoje e dar entrada na segunda? Não. Tens que trazer na segunda-feira.

Além dos documentos, para solicitar o visto é preciso escrever uma carta ao cônsul solicitando a emissão do visto. Ora, pois. Também tem que pagar 100 dólares. Não pode levar uma nota de 100 dólares, tem que ser no banco. Também não pode fazer doc, tem que ir ao banco. E tem que preencher e recohecer firma de um atestado afirmando que eu não vou exercer atividade remunerada e nem fixar residência na República de Angola.

Depois que tudo isso é providenciado ainda demora oito dias úteis. Simples, né?

Tags: , ,

5 Respostas to “O processo II”

  1. deslocadas Says:

    noooossa sócia…. sabe aquela duvida que estava – moçambique ou angola? – acho que acabei de resolvê-la….
    credo!
    bem, a unica história que tenho disto é que em cabo verde liguei para a embaixada do senegal: “posso tirar o visto direto no aeroporto ou tenho que ir na embaixada?” “no aeroporto também é possível”
    pouso em dakar, saio do avião. “cade o carne da febre amarela?” “aqui” cadê o visto” “vou tirar aqui” “mas não pode….” tinha certeza que era tudo uma estratégia para me fazer pagar um pouquinho mais…. esperei o pedido de suborno… deixei até brechas pra que ele viesse…. mas ele não veio… tinha duas opções… ou ser jogada num avião de volta para cabo verde ou ficar na salinha ou hotel dentro aeroporto até meu vôo para onde fosse. comprei o primeiro vôo pra onde fosse, paguei 60 dolares ou algo assim pelo hotel mais sujo e nojento que ja fiquei na vida (e olha que já fiquei em uns bons… mas pagando 3 dólares, não 60…) e no dia seguinte fui escoltada até a sala de embarque…

    juro que não entendo esta tal de burocracia.
    e que pensa, acho que nunca vou conhecer o senegal…

  2. Afonso Loureiro Says:

    Ainda hoje me admiro como conseguir entrar 5’000 turistas para o CAN sem as cartas de chamada…

  3. juborges Says:

    nossa, é mesmo, né?

  4. Pedro Says:

    Aprende a bater funje, casa comigo e fica tudo simples! eheheheh

    • juborges Says:

      Só se vc comprar saldo e fazer o pedido com todas aquelas coisas — fato, bebidas, dinheiro, cartas, etc. hahahah

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: