Luanda doce e silenciosa

Luanda doce e silenciosa. É assim que hoje eu sinto essa cidade. Não sei se tem a ver com o lado de dentro ou com o lado de fora, pois tanto um quanto o outro se metamorfoseiam.

Eu ando na rua e só escuto o silêncio.

O silêncio das zungueiras. O silêncio das calçadas. O silêncio das motas que se multiplicam. O silêncio das gruas que verticalizam a cidade. O silêncio da brisa boa do fim do cacimbo. O silêncio do hotel Globo. O silêncio do tempo passando no tempo certo. O silêncio e a doçura.

Tags: ,

2 Respostas to “Luanda doce e silenciosa”

  1. Vera Carmo Says:

    que bonito, Ju! Isso é que é paixão por uma cidade, hein?
    aqui em Delfi é dia de turistas zumboindo – por causa do feriado de 7 de setembro. O marcelo está aqui. Mas – como costuma acon tecer – não temos clientes no camping… ainda…
    bjs

  2. Re Says:

    Ju, “o tempo passando no tempo certo” foi ótimo, pena que nem sempre temos essa sensação que, imagino, dever sensacional!
    bjs!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: