Posts Tagged ‘acidente’

Novo léxico familiar

19/03/2011

Caros amigos,

é com imenso prazer que vos apresento o maravilhoso léxico de palavras, expressões e perguntas de uma família que, desde o dia 25 de janeiro, luta para não perder a sanidade. Infelizmente, alguns já tombaram pelo caminho.

escaras
cuidador
órtese para pé equino
comprou uripen?
com ou sem micropore?
sertralina
estado de tetraplegia
mas tem alguma referência do hospital?
agora de manha não tem vaga, ela vai ligar as 13h pra saber se tem

optamos nesse momento pela opção de 12 horas, pois o Zé ainda está demandando muitos cuidados.
impulsos elétricos
por que as pernas recuperam-se mais rápido que os braços?
home care
tamarine sempre antes do almoço
qual a diferença entre fisioterapia e terapia ocupacional?
hemorroidas
colar ortopédico com ou sem espuma?
aquele andador que você nos emprestou não serve agora, porque ele só trava as rodas acionando o freio
sinvastatina
compraria se a receita não fosse controlada
neurocirurgião
dor
andador
ardor
lisador
precisa de mais uma caixa de luvas cirúrgicas
o braço esquerdo pesado é resultado da ausência de movimento ou de algum fenômeno neurológico?
edema
o assento para cadeira de rodas é com ou sem termogel?
há algum comprometimento em áreas relativas à cognição?
esfincter
fora isso, temos que combinar quem vai acordar as 5h da manhã pra ficar no lugar da Neli até a enfermeira chegar as 8h
a cicatrização medula é que demora
tem a gino ou a rimed
mas o seguro não deveria cobrir esse exame?
clinica de reabilitação
qual é a definição de “fase aguda” nesse caso?
ambulância
atende
não atende

Alô?

Ooooi, tudo bem. Obrigada por ligar. Sim, estamos indo bem. Muito bem. Cada dia melhores. Claro, é uma recuperação lenta, mas estamos confiantes. Obrigada por ligar. Um beeeeijo.

Alô? Alôôôôôôô?

Tu-tu-tu-tu-tu-tu

Eita, zica!

07/03/2009

Eu sou amiga da F. Que é amiga da C. Que é minha amiga. Mas nenhuma sabia que uma era amiga da outra. Peguei a C. na casa dela pra irmos no Trinca Espinha comer aquela sopa de frutos do mar com lagostas deliciosas. O Trinca Espinha estava cheio. Eu e C. ligamos pra F para irmos encontrá-la, pois recém-descobrimos que ambas eram amigas da F. Essa coincidência trouxe uma consequência.

Quando estávamos a subir a rua do Hotel Trópico, os semáforos inteligentes da cidade de Luanda marcaram o verde tanto pro meu carro quanto para o outro que estava a descer para cruzar à esquerda, bem a frente do meu carro.

A batida não foi forte, mas estragou bem o carrão gigante e novo da moça que virou sem prestar atenção. Eita, zica! Que sucessão de mini catástrofes! E olha que tem bué de outras catástrofes acontecendo ao mesmo tempo que nem valapena comentar publicamente.

Ó, mas vejam o lado bom: eu não fui linchada na rua, como um monte de estrangeiro pateticamente diz que é o que acontece quando um pula se envolve num acidente.